7 Ensinamentos Que Todo Viajante Vai Aprender Após Assistir O Filme Na Natureza Selvagem


Você já pensou em largar tudo para viver viajando? Se você respondeu “sim”, esse artigo é pra você.

Se você ainda não teve a oportunidade de conferir o filme Na Natureza Selvagem, após concluir essa leitura, pare tudo que está fazendo e vá assistir.

O filme conta uma linda história de amor entre o jovem Christopher McCandless e a beleza do mundo.

Depois de assistir essa maravilha por dezenas de vezes, resolvi escrever esse artigo para compartilhar os aprendizados mais importantes do filme.

Veja só o que te aguarda se você ler até o fim:

Mas antes, assista esse pequeno trecho do filme e descubra o que tem de tão incrível nessa história.

O âmago do espírito do homem pede novas experiências.” – Alexander Supertramp

A verdadeira história do filme Na Natureza Selvagem

na natureza selvagem

O filme Na Natureza Selvagem (Into The Wild) foi lançado em março de 2008.

O filme acontece na década de 90 e conta a história do jovem Christopher McCandless, mais conhecido como Alexander Supertramp.

Depois de se formar na faculdade, Alex decide sair da zona de conforto em busca da sua liberdade em uma viagem sem volta pelos Estados Unidos.

A sua viagem começa com seu carro velho que no meio do caminho enfrenta um ataque de tsunami, o que faz o jovem seguir viagem andando, após queimar seu últimos dólares.

Ele passou em Dakota do Sul, Arizona e Califórnia e conheceu pessoas mágicas que mudaram sua vida durante a viagem.

Alex é uma pessoa de essência tão pura que por onde passava as pessoas se apaixonavam por ele.

Depois de 2 anos viajando ele decide traçar uma rota até o Alasca, onde a verdadeira aventura do filme começa.

A trilha sonora do filme Na Natureza Selvagem foi dirigida e produzida por Eddie Vedder da banda Pearl Jam (e se tornou meu álbum favorito).

Sem mais spoilers. Se você quiser assistir, leia esse artigo até o fim que eu compartilho o filme completo.

Quando você perdoa, você ama. E quando você ama, a luz divina brilha sobre você.” – Alexander Supertramp

Quem foi Alexander Supertramp

na natureza selvagem

Christopher Johnson McCandless, mais conhecido como Alexander Supertramp era um jovem norte-americano que dedicou os últimos anos de sua vida em viajar pelos Estados Unidos.

Ele nasceu em 12 de fevereiro de 1968 em Condado de Los Angeles na Califórnia e formou-se em história e antropologia no Emory University em 1990.

Alex era um jovem de classe média alta, mas sua formação universitária escondia seu desprezo interior pelo materialismo vazio da sociedade americana.

Logo após concluir seu curso na universidade de Atlanta, Christopher McCandless doou os 24 mil dólares que tinha em sua conta bancária às instituições de caridade e desapareceu sem avisar sua família.

Depois de largar sua vida tradicional, Alex viajou por dois anos até decidir fazer uma expedição sem rumo para o Alasca.

O destino dessa expedição você só vai descobrir quando assistir o filme.

No fim desse artigo você poderá ver o filme Na Natureza Selvagem completo, mas enquanto isso confira a história do livro que inspirou a obra.

O livro Na Natureza Selvagem ↴

na natureza selvagem

O filme foi inspirado na história real da obra literária do jornalista Jon Krakauer, publicada em 1996 e intitulada de Into The WiId.

A versão original do livro é em inglês, mas em março de 2018 a Companhia das Letras lançou a versão em português que acompanha um lindo poster.

na natureza selvagem

Mas só em 2007 a história chegou aos cinemas, com produção e direção de Sean Penn, protagonizado por Emile Hirsch e participação de Kristen Stewart.

Além do livro, um artigo completo sobre a história de McCandless também apareceu na edição de 8 de fevereiro de 1993 da revista The New Yorker.

Continue lendo e conheça as 7 lições de vida do filme Na Natureza Selvagem para você que gosta de viajar.

7 Lições do filme Natureza Selvagem que todo viajante precisa aprender

na natureza selvagem

Como tudo na vida é aprendizado, um filme tão rico como esse não poderia ser diferente.

Eu assisti essa “preciosidade” pela primeira vez em 2013 e já perdi as contas de quanto aprendi, por isso resolvi consultar o blog Bus 142 e compartilhar alguns dos nossos aprendizados mais valiosos.

1. Confie nos seus sonhos

Um dos meus aprendizados mais importantes ao assistir o filme Na Natureza Selvagem foi acreditar nos meus projetos.

Não espere que alguém acredite em você, apenas vá em frente, independente de qual seja o seu sonho.

Não permita que o condicionamento social interfira nas suas metas, acredite no seu potencial.

Por exemplo, eu sempre sonhei em viajar pelo mundo, mas sempre me disseram que eu não era capaz.

Não cometa o erro de ouvir conselhos de pessoas que não acreditem em você!

2. Você não precisa ser forte para sentir-se forte

Em um trecho do filme, McCandless tenta ajudar Rainey a entender um pouco a tristeza que sua esposa Jan carrega consigo.

O jovem vai ao encontro dela e juntos entram no mar, mas ele tem medo de água.

No entanto, como ele mesmo diz:

Eu também sei que na vida, você não precisa necessariamente ser forte, mas sentir-se assim.

Aprender a sentir-se forte diante das dificuldades poderá ajudá-lo a alcançar o seus sonhos.

3. Nunca fale mal dos outros

Porque as pessoas falam mal dos outros? Para se sentir melhores? Maiores?

Se for dizer algo, que seja para ajudar.

A maioria das pessoas tem o mal costume de fazer fofocas e críticas negativas das pessoas.

Eu não entendo por que as pessoas, por que todas as pessoas são tão más, umas com as outras tão frequentemente.” – Alexander Supertramp

Nunca cometa esse erro, faça parte das mudanças positivas e não ataque as pessoas.

4. As mudanças são importantes para nossa evolução

Sair da zona de conforto é o combustível mais potente para nosso crescimento integral.

A alegria da vida vem de nossos encontros com novas experiências e, por isso, não há alegria maior do que ter um horizonte cambiante, cada dia com um novo e diferente sol.” – Alexander Supertramp

As mudanças nos submetem a explorar novos horizontes e fortalece nosso espírito.

Sem mudanças não há crescimento, sem crescimento, adoecemos, morreremos.

Esteja sempre buscando algo novo!

5. Você não precisa ter tanto quanto imagina

O ser humano acredita que o ponto de partida da felicidade é o consumo e as conquistas.

Mas o filme Na Natureza Selvagem mostra que não precisamos ter tanto para ser feliz.

Você pensa que tem que querer mais do que precisa; até ter tudo, você não estará livre.” – Society, Eddie Vedder

Sempre queremos mais e mais. Mas quando conquistamos, a satisfação acaba rapidamente e novamente buscamos mais conquistas.

Porque conquistar? Desfrutar não seria mais prazeroso?

Quando você morrer, a única coisa que vai levar será a experiência, porque a posse é pura ilusão!

6. Não é possível ser feliz sozinho

A felicidade só é verdadeira quando compartilhada.”, essa é a frase mais famoso do filme, por ser a moral da história.

Se você acha que isolar-se do mundo é a solução, você está errado.

Somos seres colaboracionistas, estamos aqui para cultivar os relacionamentos, cuidar uns dos outros, amar.

Somos parte de um organismo infinito chamado Universo, e a conexão é a única forma de sentir-se parte dessa imensidão que desconhecemos.

7. Escute as pessoas com empatia

Escutar as pessoas com atenção e interesse foi um aprendizado que venho desenvolvendo até hoje.

Não percebemos o quanto somos inconvenientes, estamos sempre querendo ter razão, estar certos ou ter ideologias superiores.

Dificilmente nos colocamos no lugar do outros para tentar sentir sua dor, e ao invés de ajudar, pioramos a situação.

Quando alguém expõe seus problemas, nem sempre ela quer sua ajuda, na verdade, o que ela mais quer é ser compreendida.

A terapia de todo viajante…

Sempre que sinto-me desmotivado, eu assisto esse filme. Porque além de uma história real, essa é uma jornada trágica de autoconhecimento que mudou a vida de muitas pessoas.

E se você ainda não conferiu essa triste história de um jovem garoto viajante, veja o filme completo e depois escreva um comentário, compartilhando sua visão sobre essa obra de arte que mudou minha vida.

Supertramp precisou largar tudo para se jogar no mundo e por isso enfrentou muitas dificuldades.

Mas não precisa ser assim…

Eu tenho uma solução pra você que deseja viver viajando.

Preparei uma aula onde eu ensino como eu consegui viver de viagens, começando aos 20 anos de idade.

na natureza selvagem

Não esqueça de escrever um comentário.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (4.524 avaliações, média: 5,00)

Loading...


  •  
  •  
  •  
  •  
  • 1
  •